Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Anathema

"Todos elogiam o sonho, que é o descansar da vida. Mas é o contrário, Doutor. A gente precisa do viver para descansar dos sonhos"

Anathema

"Todos elogiam o sonho, que é o descansar da vida. Mas é o contrário, Doutor. A gente precisa do viver para descansar dos sonhos"

...

 

Abre o ano de par em par. Olha para ti olhos nos olhos. Vê o que guardas e já não te serve. Vê o que está a mais. Não ocupes o espaço das coisas importantes com coisas que não adiantam. Com coisas que atrasam a tua vontade. Com coisas ocas. São as que pesam mais. Não guardes ofensas. Não guardes rancor. Não guardes nada que te aperte. Nenhum atilho que te impeça os movimentos. Guarda só os abraços. São a única coisa que, quanto mais apertada, mais te liberta. Guarda os sorrisos, as flores e os corações. Mantem os amigos verdadeiros. Não precisas de quem te procura só quando precisa. Não precisas de nada que possas trocar. Não te curves para apanhar do chão o carinho que alguém deixou cair. Varre-o. Não te serve. Não te curves a não ser para estender a mão, não te baixes a não ser para ajudar alguém a levantar. Deixa ficar a bondade e alguma raiva. Às vezes é preciso dar um murro na mesa. Deixa ficar a poesia e a música. Canta, dança, escreve. Deixa ficar os talentos que ainda não usaste à espera da altura certa. Está na altura de os combinar com o novo ano. Não deites fora nenhum segundo. Não são uma gota no oceano. É o teu tempo a contar. Faz com que conte.

lado.a.lado